Um convite a Amadeu e a Zé Renato: ouçam o sentimento coletivo da torcida do Sousa!

O que escrevo neste post é fruto do que ouvi nas ruas da cidade de Sousa após a vitória do Dinossauro sobre o Botafogo paraibano por 1 x 0 pela repescagem à semifinal do Paraibano 2018, em 07 de março do ano 2018.

Não escrevo (aqui neste texto) uma única linha ou palavra com base em entrevistas prestadas por dirigentes do Sousa no intervalo ou após aquele jogo. Muito menos escrevo com base na opinião de colegas da crônica esportiva sousense que cobriram o fato.

Ouvi da torcida do Sousa. Torcida anônima, pedreiros, serventes, padeiros, comerciantes, estudantes, secretárias, adolescentes, crianças, donas de casa, borracheiros, seguranças, enfim, ouvi do povo: “o Sousa foi prejudicado pela arbitragem no Sousa 1 x 0 Botafogo de 07 de março de 2018”.

Repito: não foi nenhum comentarista que me disse e o que transcrevo não é a opinião de um blogueiro: apenas reproduzo o que ouvi da torcida nas avenidas, comércios e repartições pela cidade Sorriso: “inverteram faltas para o Botafogo”; “inventaram faltas a favor do Botafogo”; “não aplicaram cartões amarelos ou vermelhos aos jogadores do Botafogo”; “amarelam o time do Sousa inteiro”; “o Sousa foi prejudicado pela arbitragem naquela quarta-feira”.

E o mais grave também tenho escutado, para absolvição da crônica e dos diretores do Sousa: “lá em João Pessoa, no jogo da volta, vai ser pior”. Não é uma pessoa que diz, é um sentimento coletivo, é uma conclusão de quem foi ao Marizão.

Senhor Presidente da Federação Paraibana de Futebol (FPF) Dr. Amadeu Rodrigues, Senhor Diretor-Presidente da Comissão de Arbitragem da FPF Dr. José Renato, seria má-educação e deselegância pedir-lhes vergonha na cara – até porque entendo que o sistema impõe a homens fracos de caráter determinadas práticas não recomendáveis à ética ou à boa convivência e às vezes alguns fenômenos fogem ao controle das autoridades, e quem de nós poderia acusar outrem de caráter duvidoso ou conivência com o poder econômico ou político (?) [nenhum de nós, a não ser algum pusilânime!]. Mas venho expressar um convite: venham a Sousa conversar com quem viu o jogo Sousa 1 x 0 Botafogo de 07 de março! Não escutem apenas o rogo dos dirigentes do Sousa! Escutem a massa Alviverde, o torcedor mais simples, o pipoqueiro da esquina: eles têm um pedido a fazer: “em João Pessoa, próxima quinta-feira, deixem o jogo ser decidido entre os 22 jogadores em campo – evitem a interferência indevida da arbitragem”!

É um pedido sem ironia e por bem-querer ao futebol.

Do Garotão nas Redes / por Zeca Boleta