Nos últimos 11 anos, o Sertão teve 3 ou mais em 9 edições do Paraibano A; o Sousa sempre

Nos últimos 11 anos, o Sertão teve 3 ou mais em 9 edições do Paraibano A; o Sousa sempre

O Sousa foi o único clube sertanejo presente a todas as edições no período levantando, se bem que o Dinossauro jamais foi rebaixado ou desistiu de um Campeonato Paraibano

O BLOG DO GAROTÃO RESOLVEU FAZER UM LEVANTAMENTO dos clubes participantes dos 11 últimos campeonatos estaduais.

COMPREENDENDO OS CERTAMES DISPUTADOS ENTRE 2007 E 2017, em 2 edições a microrregião Sertão teve 5 participantes (2008 e 2013). Em outras 3 foram 4 representantes (2007, 2010 e 2016). Em 5 delas o Sertão contou com 3 agremiações (2009, 2011, 2012, 2014 e 2017). E em apenas 1 com 2 (2015).

O SOUSA FOI O ÚNICO CLUBE SERTANEJO PRESENTE A TODAS AS EDIÇÕES no período levantando, se bem que é válido registrar que o Dinossauro jamais foi rebaixado ou desistiu de um Campeonato Paraibano (o Nacional de Patos abriu mão da vaga em 2015).

A PESQUISA FOI MOTIVADA PELO DEBATE que se trava em torno do regulamento do estadual para 2018.

DE ACORDO COM O PRESIDENTE DO SOUSA, Aldeone Abrantes, em entrevista à Resenha do Garotão, parece que “estão preocupados em atender às exigências de um único clube, o Botafogo”.

PELO QUE APURAMOS, o grandão da capital [sem ironia] quer apenas 8 participantes e um campeonato com apenas 13 datas – quando a CBF tem permissão da FIFA para agendar eventos durante a Copa do Mundo da Rússia, a exemplo da tabela do Nordestão 2018 e das séries B, C e D do Brasileirão.

TOMANDO EMPRESTADAS as palavras do dirigente Aldeone Abrantes, “com os acessos de Nacional de Patos e Desportiva Guarabira o campeonato ficou duro”.

OUTROSSIM, o Botafogo deveria ter a grandeza de disputar o Paraibano com 10, 12 ou 8 clubes, esquecer a escalação (ajuda) da arbitragem e buscar o acesso à Série B do Brasileirão.

Querer transformar o Paraibano num torneio de inverno é retrocesso.

A PARTICIPAÇÃO DO SERTÃO DOS ÚLTIMOS 11 ESTADUAIS:

2007: 04: Atlético, Esporte, Nacional e Sousa.

2008: 05: Atlético, Cruzeiro, Esporte, Nacional e Sousa

2009: 03: Esporte, Nacional e Sousa.

2010: 04: Atlético, Esporte, Nacional e Sousa.

2011: 03: Esporte, Nacional e Sousa.

2012: 03: Esporte, Nacional e Sousa.

2013: 05: Atlético, Cruzeiro, Nacional, Paraíba e Sousa.

2014: 03: Atlético, Nacional e Sousa.

2015: 02: Atlético e Sousa.

2016: 04: Atlético, Esporte, Paraíba e Sousa.

2017: 03: Atlético, Paraíba e Sousa.

No próximo:

2018: 03: Atlético, Nacional e Sousa.

No BID: Sousa regulariza três jogadores: zagueiro, volante e lateral esquerdo

No BID: Sousa regulariza três jogadores: zagueiro, volante e lateral esquerdo

O diretor de futebol do Dinossauro Rafael Okara confirmou ao Blog do Garotão na tarde desta sexta-feira (06.out.2017) a regularização dos primeiros três jogadores que defenderão o Dino no Paraibano 2018 junto ao Boletim Informativo Diário (BID) da CBF.

 

NILSON BARBOSA NASCIMENTO JUNIOR (Nilson Júnior)

Zagueiro – Contrato Definitivo BID- Publicação: 06/10/2017 17:21:34

Nascido em 09 de setembro de 1991 (26 anos) – Canhoto – a 1,90m e 73 kg.

Ex-Equipes:

Boquinhense (2011; 2014; 2015); CRB (2011; 2012; 2013; 2014); Moreirense (2013); Jequié (2015); Olímpico (2015); Sete de Setembro (2016); Santa Rita (2017); e Coruripe (2017).

 

LEANDRO PEREIRA DA SILVA (Léo Azevedo)

Lateral Esquerdo – Contrato Definitivo – Publicação: 06/10/2017 16:43:08

Nascido em 28 de setembro de 1992 (25 anos)

Ex-Equipes:

Sete de Setembro (2016 e 2017); Coruripe (2017).

 

 

 

GUSTAVO HENRIQUE BARBOSA FERREIRA (Gustavo Henrique)

Volante – Contrato Definitivo – Publicação: 06/10/2017 17:20:43

Nascido em 01 de junho de 1992 (25 anos) – Destro – 1,85m e 70 kg. Natural de Santana do Ipanema (AL).

Ex-Equipes:

Náutico (2013; 2014; 2015; 2016); Penapolense (2015); Central (2016); Mogi Mirim (2017).

E agora FPF? FIFA autoriza Brasileiros B, C e D durante a Copa do Mundo 2018

E agora FPF? FIFA autoriza Brasileiros B, C e D durante a Copa do Mundo 2018

A CBF poderá dar continuidade à realização dos campeonatos brasileiros das séries B, C e D durante o período da Copa do Mundo da Rússia 2018 – informou hoje (04/out/2017) o sítio da Confederação Brasileira de Futebol na Internet.

Opinião

Em tempo I: Sendo assim, o argumento do Botafogo paraibano (de poucas datas disponíveis) cai por terra e a Federação Paraibana de Futebol (FPF) poderá sentir-se à vontade para atender a maioria dos seu afiliados disputantes do Paraibano 2018 Série A.

Em tempo II: Outra contradição do Botafogo paraibano reside na falácia de rejeitar os pontos corridos no estadual, quando defende os mesmos pontos corridos para a Série C do Brasileirão (conforme notícia o portal Voz da Torcida). Seria medo?

Agora no rival, volante Júnior Lira só pensa em ser campeão paraibano

Agora no rival, volante Júnior Lira só pensa em ser campeão paraibano

Segundo Jr. Lira, “o único pensamento e o foco é ser campeão estadual pelo Nacional”

O volante Júnior Lira resenhou com o Blog do Garotão na noite desta quarta-feira (04/out/2017).

Revelado pelo Sousa, o volante de 23 anos e 1,78m defende atualmente o escudo do Nacional de Patos e disputou toda a segunda divisão do Paraibano 2017 como titular, ficando fora de apenas duas partidas por contusão leve.

Segundo Lira, “o único pensamento e o foco é ser campeão estadual pelo Nacional”.

Júnior “Cavalo” Lira ainda não renovou com o Nacional para o Paraibano 2018, mas tudo indica que a coisa caminha para esse desfecho.

 

Sousa & Nacional de Patos podem permutar atacantes revelados em suas bases

Sousa & Nacional de Patos podem permutar atacantes revelados em suas bases

As conversações entre Sousa & Nacional de Patos em torno do regulamento do Paraibano 2018 podem resultar numa permuta de atacantes.

Segundo apurou o Blog do Garotão, o Canário estaria interessado no atacante Rodrigo Poty, artilheiro do Dinossauro do Sertão na Série D do Brasileirão 2016 (com 05 gols).

Em troca, viria para o Sousa o baixinho, veloz e habilidoso Dú.

Com a palavra final as diretorias.

7 Clubes e um destino: um campeonato para todos e não apenas para o Botafogo

7 Clubes e um destino: um campeonato para todos e não apenas para o Botafogo

Segundo Aldeone, são sete clubes lutando por uma tabela justa, por um campeonato de pontos corridos e por dez clubes na Série A do Paraibano.

 

Em viagem com destino a João Pessoa – nesta quarta-feira (04/out/2017), o Presidente do Sousa Aldeone Abrantes fez um pits top na cidade de Patos e costurou o apoio do Nacional de Patos por uma tabela justa (com jogos de ida e volta), por um campeonato de pontos corridos e por dez clubes na Série A do Paraibano.

Em reunião com o presidente do Canário do Sertão Alisson Nunes e com o Conselheiro Zé Ivan, Abrantes, segundo informou ao Blog do Garotão, ajuntou o sétimo clube profissional que combaterá o entreguismo da Federação Paraibana de Futebol (FPF) aos mimos do Botafogo de João Pessoa.

Aguardar os desdobramentos da reunião arbitral.

Por telefone, Cleibson Ferreira falou à Resenha do Garotão

Por telefone, Cleibson Ferreira falou à Resenha do Garotão

Formado pela Escola Superior de Educação Física da Universidade de Pernambuco e pelo Conselho Federal de Educação Física, ganhou destaque ao dirigir o Vera Cruz-PE durante a Série C do Campeonato Brasileiro de 2007.

 

Treinador do Sousa para a temporada 2018, o técnico Cleibson Ferreira falou à Resenha do Garotão (pela Progresso AM 610) na última quarta-feira (27/09/2017).

Dentre os pontos discutidos na resenha, o treinador anotou que espera fazer uma pré-temporada de 45 dias, no entanto depende do calendário que a Federação Paraibana de Futebol deverá estipular.

Ainda segundo Ferreira, a formação do grupo de jogadores está ocorrendo de acordo com os critérios estipulados pela diretoria em concordância com a comissão técnica.

Provocado sobre o trabalho com os garotos da base, Cleibson Ferreira destacou que “para jogar futebol o que conta não é idade, mas competência”.

Alguns dados sobre o novo treinador do Sousa, segundo a enciclopédia livre e virtual Wikipédia

Cleibson Ferreira da Silva, mais conhecido como Cleibson Ferreira (Recife, 10 de agosto de 1972), é um treinador e ex-futebolista brasileiro que atuava como meio campista / Atacante.

Ex-jogador profissional, atuou em vários clubes brasileiros, como por exemplo o Sport Recife, onde fez parte de uma geração vitoriosa, onde atuou ao lado de jogadores como; Sergio Alves, Mirandinha, Alencar, Sandro, Lima, Albérico, Christiano, Gilberto Gaucho, Adriano, entre outros e encerrou a carreira no Brusque do estado de SC, atuou também no exterior, como por exemplo no Bolívar, Real Potosí e Guabirá, todos da Bolívia, em um total de 24 clubes profissionais de vários estados brasileiros e outros países.

Formado em Educação Física pela Escola Superior de Educação Física da Universidade de Pernambuco e pelo Conselho Federal de Educação Física, ganhou notoriedade ao dirigir o pernambucano Vera Cruz durante a Série C do Campeonato Brasileiro de 2007. No jogo da primeira rodada da competição, diante do ABC, no Estádio Carneirão, em Vitória de Santo Antão, Cleibson Ferreira foi o destaque, recebendo elogios da imprensa local e nacional que estavam cobrindo o jogo.

Quando dirigiu o Deportiva Fancesa da Bolívia, acumulou as funções de treinador e jogador. Seu time, na época, apresentava grandes atuações ao ponto de ser convidado a se firmar como treinador da equipe principal.

No ano de 2013 teve uma excelente temporada. No primeiro semestre, comandou o Coríntians de Caicó durante o estadual da primeira divisão, ajudando a equipe a chegar ao vice-campeonato da Copa Rio Grande do Norte de 2013. Na sequência, esteve à frente do Galícia, sendo contratado para a temporada de 2013 e dando início a uma histórica campanha, consagrando-se campeão da segunda divisão baiana depois de 25 anos e, consequentemente, conseguindo o acesso após 14 anos de espera. No final do segundo semestre, fez uma grande campanha com o Juventude de Tocantins, classificando a equipe a fase final do campeonato tocantinense.

Cleibson Ferreira foi um dos poucos treinadores que comandou o Galícia em mais de uma temporada, estando à frente do clube baiano em 2011 e 2013.

Na temporada 2014 o treinador disputou o Campeonato Tocantinense da primeira divisão na equipe do Sport Guaraí e no segundo semestre comandou o Pernambucano Afogados da Ingazeira FC na surpreendente campanha da série A2, onde também foi o primeiro treinador do jovem clube em uma competição profissional, em 2015 o treinador trabalhou nos também clubes Pernambucanos, o centenário America FC e o Araripina FC.

Para temporada 2016 o treinador aceitou o convite do Pesqueira Futebol Clube e comandou o clube durante o campeonato Pernambucano da primeira divisão (Série A1).

Ao pedir desligamento do Pesqueira, o treinador aceitou o convite para comandar a equipe Paraibana Atlético Cajazeirense de Desportos.

Após livrar o clube Paraibano do Atlético de Cajazeiras do rebaixamente[6]. na disputa do Campeonato paraibano da primeira divisão (Série A1), realizando um feito que para muitos era impossível.

O treinador para o segundo semestre do ano 2016 foi contratado para comandar o clube alagoano Miguelense Futebol Clube.

Dando sequencia aos grandes trabalhos, o treinador conseguiu o acesso do clube para a elite do futebol Alagoano.

O Miguelense aguardava voltar as atividades profissional à 17 anos, e no primeiro ano do treinador Pernambucano no futebol alagoano, conseguiu o acesso.

Para a temporada 2017 Cleibson Ferreira foi confirmado como treinador do Maranhão Atlético Clube, para as disputa do estadual Maranhense e a série D do Campeonato Brasileiro.

Após classificar o Maranhão Atlético Clube para as semifinal do primeiro turno, deixar a equipe na zona de classificação do segundo turno, e fazendo a terceira melhor campanha da competição, Cleibson Ferreira deixa o comando técnico do clube.

Cleibson Ferreira assumiu o comando técnico do Atlético de Cajazeiras para mais um grande desafio que é levar depois de 10 anos a equipe as fases finais da competição.

Cleibson Ferreira definitivamente entra para a história do Atlético de cajazeiras, depois de salvar a equipe no ano de 2016 de um decretado rebaixamento, retornou a equipe no ano 2017 e consegue levar o clube depois de 10 anos a disputar uma semifinal do estadual.

Depois de um excelente primeiro semestre em 2017, ficando entre os melhores treinadores da região nordeste , o treinador Cleibson Ferreira aceitou o convite do importante clube do interior paraibano Sousa Esporte Clube para a condução do clube para as próximas competições (2018).